Enter your keyword

imagem_header_melhore_sua_doenca
Parkinson – Sintomas, Tratamentos e Causas

Parkinson – Sintomas, Tratamentos e Causas

Estima-se que 400 mil brasileiros tenham Parkinson. É muito importante receber o diagnóstico precoce, para ajudar na conscientização da população, preparamos uma matéria exclusiva com informações e como identificar o Mal de Parkinson.

A doença de Parkinson, também conhecida como Mal de Parkinson, é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, crônica e progressiva, é causada por uma diminuição intensa da produção de dopamina, que é um neurotransmissor.

Este é um dos principais e mais comuns distúrbios nervosos da terceira idade e é caracterizado, principalmente, por prejudicar a coordenação motora e provocar tremores e dificuldades para caminhar e se movimentar.

SINTOMAS:

A doença de Parkinson costuma instalar-se de forma lenta e progressiva, e os sintomas variam de um paciente para o outro. A lentidão dos movimentos e os tremores nas das mãos, costumam ser os primeiros sinais.

O tremor acontece somente em repouso, ou seja, piora quando a pessoa está parada e melhora quando faz algum movimento. Geralmente, predomina em um lado do corpo, sendo mais presente na mão, braço, pernas ou queixo.

Rigidez dos músculos, acontece com a dificuldade para se movimentar, dando uma sensação de estar endurecido, impedindo atividades como caminhar, abrir os braços, subir e descer escadas, assim, é comum que a postura fique mais encurvada. Também pode acontecer o congelamento, que é quando a pessoa tem dificuldade para sair do lugar.

Perda do equilíbrio e reflexos, devido à dificuldade de controlar os movimentos, fica difícil se equilibrar e manter a postura, havendo grande risco de quedas, além de haver uma menor capacidade de reagir a estímulos, já que os movimentos estão comprometidos.

Lentificação dos movimentos, a agilidade para fazer movimentos rápidos e amplos fica comprometida, de forma que tarefas simples, como abrir e fechar as mãos, se vestir, escrever ou mastigar se torna difícil, situação chamada de bradcinesia.

CAUSAS:

Qualquer pessoa pode desenvolver a doença de Parkinson, porque não é uma doença hereditária. Ela surge devido a uma degeneração do cérebro, que causa morte de neurônios da substância negra, importante área do cérebro que está relacionada à produção de dopamina, sendo que esta é a causa dos principais sinais e sintomas desta doença.

Entretanto, o motivo que faz cérebro se degenerar ainda é desconhecido, e por isto, ainda não há uma cura, existindo tratamentos que podem ajudar a diminuir os sintomas e dar qualidade de vida à pessoa com Parkinson. Acreditamos que mais de um fator deve estar envolvido no desencadeamento da doença, esses fatores podem ser genéticos ou ambientais.

TRATAMENTO:

Não há cura para o mal de Parkinson, porém, os tratamentos atuais são bastante efetivos no controle dos sintomas, objetivo do tratamento é prioritariamente controlar os sintomas. Para isso são usados basicamente medicamentos. Esses medicamentos, entretanto, são sintomáticos, ou seja, eles repõem parcialmente a dopamina que está faltando e, desse modo, melhoram os sintomas da doença. Devem, portanto, ser usados por toda a vida da pessoa que apresenta tal enfermidade.

Também existem técnicas cirúrgicas para atenuar alguns dos sintomas da doença de Parkinson, que devem ser indicadas caso a caso, quando os medicamentos falharem em controlar tais sintomas.

O médico também poderá recomendar mudanças no estilo de vida do paciente, especialmente a inclusão de exercício aeróbio contínuo no dia a dia da pessoa doente. Em alguns casos, a terapia física também será necessária para melhorar o senso de equilíbrio do paciente.

Um tratamento promissor é a cirurgia de estimulação cerebral profunda (DBS), que permite melhorar os sintomas e a qualidade de vida do paciente, o cirurgião implanta estimuladores elétricos em áreas específicas do cérebro para ajudar o movimento. Outro tipo de cirurgia destrói os tecidos cerebrais que causam os sintomas do Parkinson.

Clique aqui e saiba mais sobre a estimulação cerebral profunda para os portadores de Parkinson.