Enter your keyword

imagem_header_melhore_sua_doenca
Epilepsia – Terapia VNS (Estimulação do Nervo Vago)

Epilepsia – Terapia VNS (Estimulação do Nervo Vago)

A Terapia VNS utiliza impulsos elétricos para ajudar a prevenir crises de epilepsia com os mínimos efeitos colaterais possíveis visando proporcionar melhor qualidade de vida das pessoas com epilepsia. O principal relato de pais e cuidadores são de que com a Terapia VNS a pessoa com epilepsia de “difícil controle” obtem melhoras significativas nas habilidades de aprender, integrar-se socialmente e estudar.

Como é que a estimulação funciona?

Sinais eléctricos suaves são enviados a partir do gerador de impulsos a intervalos regulares ao nervo vago e através dele, para o cérebro. Cada ciclo de estimulação dura cerca de 30 segundos com uma pausa de cerca de 5 min. O médico pode programar tanto o intervalo de estimulação e período de acordo com as necessidades individuais. Após a cirurgia de implante, a intensidade do estímulo, é ajustada no consultório em visitas mensais, conforme tolerância e frequência das crises. Este ajustamento é feito por telemetria pelo médico através de um dispositivo colocado sobre a pele acima do “marca-passo”. A bateria do estimulador dura cerca de 5 a 7 anos, conforme a intensidade da estimulação empregada. Uma pequena operação é necessária para substituir a bateria. Ela dura cerca de 30 minutos e envolve apenas a região do tórax onde o gerador foi implantado.

Como um estimulador de nervo vago é implantado?

Em contraste com as demais técnicas, esta não é uma operação no cérebro. O estimulador de nervo vago é um “marca-passo” implantado sob anestesia geral, em uma operação que leva em torno de 1 a 2 horas. O gerador de impulsos é implantado sob a pele na região do tórax e os eletrodos são implantados ao redor do nervo vago, no pescoço. A internação em geral é breve e o paciente recebe alta após cerca de três dias.

Acompanhamento da terapia vns:

O gerador da Terapia VNS, que gera pequenos impulsos elétricos automaticamente 24 horas por dia, é ligado em aproximadamente duas semanas depois da cirurgia e programado pelo médico com a frequência adequada à necessidade do paciente. A programação é efetuada por um computador de mão conectado a um programador que é posicionado sobre o lugar onde o gerador foi implantado. Não produz dor e pode ser feito sobre a roupa. O paciente deverá ir regularmente a seu médico para acompanhar o progresso da terapia.
Para pessoas com Epilepsia registrar a frequência das crises é muito importante como forma de verificar a eficácia de sua terapia.

O registro diário ajuda acompanhar como o paciente se sente, tanto fisicamente quanto emocionalmente, considerando fatores como: disposição, sentido de alerta, habilidade de concentração e a visão geral sobre a vida.

Compartilhando estas anotações com o médico o paciente contribui para avaliar a evolução da terapia, analisando as conquistadas com a Terapia VNS ao longo do tempo.

A bateria do gerador da Terapia VNS dura, em média 4 anos, *dependendo da programação dos estímulos. A troca do aparelho da Terapia VNS é realizada em uma cirurgia simples, na qual é substituído o gerador implantado no tórax por um novo. A cada quatro pacientes três optam pela cirurgia de troca do aparelho da Terapia VNS, o que sugere a preferência dos pacientes pela Terapia VNS, valorizando os benefícios do controle das crises e a qualidade de vida que foi conquistada com a terapia.

Sou candidato à estimulação do nervo vago?

Estimulação do nervo vago é uma opção de tratamento para você, se a sua epilepsia não pode ser controlada por tratamento medicamentoso e você não preenche os requisitos para a cirurgia de epilepsia (ressecção da área cerebral epileptogênica). Isso deve ser discutido com seu neurologista e com um neurocirurgião especializado em cirurgia de epilepsia. Estimulação do nervo vago não é uma opção se você sofre de arritmia cardíaca, distúrbio de deglutição, doença pulmonar grave ou úlcera de estômago que exija tratamento.

VANTAGENS:

• Acompanhará o paciente o dia inteiro, todos os dias atua na redução das crises.
• Possibilita melhor qualidade de vida do paciente.
• Oferece benefícios duradouros.
• Tem mínimos efeitos colaterais.
• Proporciona às pessoas com epilepsia um sentimento de controle da sua própria vida.